Mães e a sobrecarga na pandemia

Atualizado: Mai 22


Foto de August de Richelieu


Hoje tive a satisfação de receber um material inspirador de uma colega também empreendedora e mãe, a Amanda Scavone, da My Peepow. O material é um e-book da Think Eva, grupo de consultoria em inovação social, irmã da mais antiga da já consagrada Think Olga.


A Think Olga surgiu lá em 2013 levantando questionamentos sobre assédio sexual contra mulheres e com um objetivo central de empoderar utilizando a comunicação como principal ferramenta, aliada à tecnologia e estratégias de educação, para criar impacto positivo na vida das mulheres do Brasil e do mundo.


Já a Think Eva surgiu depois trazendo questões mais centradas nas mulheres e seus desdobramentos sociais acerca do mundo corporativo e do trabalho, a sobrecarga materna, a invisibilidade, entre outros fatores que afastam as mulheres de seus direitos dia-a-dia. Área que infelizmente ainda se encontra bem longe de estabelecer relações saudáveis e justas em nosso país. Ainda mais agora em meio a uma crise global.


Quem acompanha a Mundo Pano e conhece um pouco da minha trajetória pessoal, sabe que sou formada em moda e que atuei por 10 anos na área. Depois que meu filho nasceu (hoje com 7 anos), o assunto "trabalho"se tornou um tenso tema em minha vida. Sou mãe solo e única responsável pela renda da nossa casa. Por isso, sei na pele o que é viver o mundo do trabalho a partir da maternidade. E do que é concorrer com outros homens e/ou mulheres sem filhos para uma vaga de emprego após ter me tornado mãe.


E apesar de a Mundo Pano como projeto criativo ter vindo de um desejo real e eu ter conseguido por alguns privilégios fazer essa transição de carreira, empreender não é coisa de mulher "guerreira"e muitas não o fazem por opção, mas sim porque não são aceitas nos cargos que desempenhavam antes e precisam "levar leite para suas crianças". Além de atualmente a tão conhecida rotina pandêmica 24/7 - 24 horas / 7 dias por semana com os (as) filhos (as) - ter tomado nossas vidas de forma tão intensa.


Por isso, ao ler esse material tão rico, me senti representada e inspirada a compartilhar por aí, para que mais mulheres possam se sentir acolhidas e empoderadas e para que mais empresas possam se inspirar em algumas ações que se fazem necessárias e urgentes para esse acolhimento acontecer de forma mais justa.


O e-book intitulado 'Mães na Pandemia' foi idealizado e produzido pelas meninas da Think Eva e você pode baixar aqui.